/pt/conselho/997/discursodeaberturairmasally
Congregação das Irmãs de São José de Chambéry | NOTÍCIAS

Choose your language:


  • NOTÍCIAS

    19 de Jun, 2021

    Discurso de Abertura - Irma Sally


    Sess√£o de 18 de junho de 2021

     

    Good morning! Bom dia! Buenos Dias! Buon Pomeriggio!  Bon après-midi! God eftermiddag, Wan Shang Hao!

     

     

    √Č maravilhoso estarmos reunidas, estarmos juntas, embora n√£o seja pessoalmente! O dia de hoje √© um marco em nossa caminhada. Uma caminhada cujo nome √© 30¬ļ Cap√≠tulo Geral de nossa Congrega√ß√£o. Sou muito agradecida por ter cada uma de voc√™s como companheiras neste caminho sagrado.

     

    Nestes √ļltimos cinco anos e meio, temos embarcado em v√°rias viagens. Iniciamos nossa caminhada em 2016, comprometidas em viver o dinamismo da reconcilia√ß√£o e de ser uma presen√ßa de cuidado e cura para in√ļmeras fraturas em nossos contextos sociais. Esta caminhada nos levou √† explora√ß√£o do mist√©rio dos encontros sagrados e de vivenciar esses encontros sagrados umas com as outras e com as pessoas com as quais nos relacionamos, no quotidiano da vida. O aprofundamento de nossos encontros com Deus e com os outros nos levou a um novo patamar, no qual nos comprometemos como l√≠deres a viver as b√™n√ß√£os destes encontros quando procuramos encarnar o amor com alegria. E, agora, todas n√≥s somos convidadas a acolher e a abra√ßar as b√™n√ß√£os necess√°rias para nutrir nossa capacidade de sermos mulheres e ‚Äúcomunidades imersas no Esp√≠rito, conectadas com o mundo‚ÄĚ.

     

    Como Congrega√ß√£o, √† medida que avan√ßamos mais profundamente nesta imers√£o no Esp√≠rito, passamos os √ļltimos 10 meses refletindo sobre nossa experi√™ncia de viver os apelos do Cap√≠tulo Geral de 2015. Todas n√≥s crescemos em nossa capacidade de sermos reconciliadas e reconciliadoras, de sermos mulheres de encontros respeitosos e amorosos, de sermos mais francas conosco mesmas, sobre nossa pr√≥pria necessidade de nos perdoar e de crescer em nossa capacidade de perdoar os outros, de sermos menos julgadoras e mais am√°veis em acolher o ‚Äúestranho‚ÄĚ em nossas queridas comunidades. Avan√ßamos para as periferias f√≠sicas e existenciais e nos permitimos de celebrar essas novas experi√™ncias. Chamadas para sermos precursoras, respondemos de maneiras que n√£o poder√≠amos ter imaginado, h√° cinco anos atr√°s, √†s demandas da pandemia global em curso.

     

    Estes anos, permeados de alegrias e de vida nova, de tristeza pela morte de pessoas queridas, incluindo a morte de Irm√£s que iniciaram este caminho connosco em 2016 e que agora intercedem por n√≥s junto de Deus; com um misto de gratid√£o e melancolia pelo encerramento de algumas de nossas atividades, mas, tamb√©m, de alegria pela abertura de novas miss√Ķes e integra√ß√£o de novos membros. Todas essas experi√™ncias fertilizaram o solo de quem somos como congrega√ß√£o, enriquecendo-nos com os preciosos nutrientes de que precisamos para sustentar nossa caminhada futura. Estas situa√ß√Ķes foram para n√≥s momentos eucar√≠sticos. Momentos em que mais intensamente nos unimos √† miss√£o de Jesus, respondendo aos novos apelos do Evangelho.

     

    A pandemia global nos deu a oportunidade √ļnica de nos reconhecermos mais vulner√°veis √ʬĬč√ʬĬčdo que, talvez, em outras √©pocas de nossas vidas. Isso nos deixou mais expostas e sens√≠veis, mesmo quando lid√°vamos com as feridas e os sofrimentos das pessoas pr√≥ximas ou distante de n√≥s. O tocar nas feridas das outras pessoas e abra√ßar nossa vulnerabilidade s√£o, sem d√ļvida, alguns dos nutrientes preciosos que nos ajudar√° a avan√ßar para o futuro. Somos mais fortes e resistentes... estamos conectados umas com as outras de uma maneira nova porque, de alguma forma, participamos do sofrimento de umas √†s outras de maneiras que nunca ter√≠amos imaginado de termos sido capazes de ter feito no passado. Somos mulheres determinadas, empenhadas em estar presente onde nossa presen√ßa √© mais necess√°ria, em estar presente como testemunhas de alegria, em acompanhar as pessoas rumo a um futuro de maior igualdade, onde a esperan√ßa n√£o √© uma mercadoria a ser comprada, mas √© o ar a que todas as pessoas podem respirar.

     

    A m√ļsica que escutamos na Ora√ß√£o de Abertura nos fala de Ousar Viver. Eu convido a cada uma a Ousar Viver, a Ousar a esperan√ßa, a ir al√©m, a ultrapassar as fronteiras ou limites que estabelecemos para n√≥s mesmas; caminhar em dire√ß√£o ao invis√≠vel, ao desconhecido, a abandonar estruturas e regras estranhas, o consumismo, os sentimentos mesquinhos a competi√ß√£o com os outros. Ousemos ir ao encontro dos outros e abra√ßar o mundo como ele √©, sem medo de passar por futuros sofrimentos ou sensa√ß√£o de inadequa√ß√£o, porque a√≠ descobriremos toda a bondade que Deus colocou nos cora√ß√Ķes humanos. Fratelli Tutti 78

     

    Venha, junte-se a nós na imersão no Espírito, venha mergulhar numa piscina de água refrescante, experimente um novo Batismo, permitindo-se de ser libertada de tudo o que a impedirá de entrar plenamente nesta nova caminhada, uma caminhada global de luz e esperança, uma caminhada que estamos trilhando juntas com nosso mundo sagrado, mas necessitado de cuidados.

     

    Obrigada por quem você é e por todo o amor incondicional de Deus que você compartilha com tantas pessoas.

    Galeria de Imagens:




    Comentários