• Províncias/Regiões

    01 de Nov, 2018

    História vivida, sonhada, contada... Continua comovendo corações


     Uma história do passado, real para o presente, esperança para o futuro.

    Em momentos tão difíceis de nossa história, de repente aparece um grupo de pessoas comprometidas com a vida, com a história, com a educação, com o ser humano acima de tudo, que nos conta uma história que vem se reinventando desde 1650.

    Um grupo de oito professores e Irmãs de São José do Colégio São José de Caxias do Sul, esteve trabalhando com um grupo de colaboradores do Hospital Nossa Senhora da Oliveira e colaboradoras da Comunidade São José do Patrocínio, no dia 27 de outubro de 2018 em Vacaria, no sul do Brasil.

    O trabalho foi sobre a história da Congregação das Irmãs de São José. Uma história contada de forma prazerosa, criativa que despertou muito interesse aos participantes de continuar aprofundando e conhecendo mais sobre a história e vida da Congregação das Irmãs de São José.

    Após conhecer as origens da Congregação na França os professores, motivado por Irmã Renata Segat, deram início a um projeto que visa partilhar de forma dinâmica e criativa as experiências realizadas. Irmã Renata sonhou em desenvolver esse projeto e desafiou os professores e Irmãs para realizá-lo junto aos colaboradores das obras das Irmãs de São José.

    Como Padre Médaille teve um sonho e fundou a Congregação, Irmã Renata também teve o sonho de tornar a história da Congregação mais conhecida junto as pessoas que colaboram em nossas instituições.

    É Deus que continua se revelando em diferentes momentos e de formas diversas no coração de pessoas generosas e que se deixam guiar e conduzir pela força do Espírito Santo. Com certeza, quem participou do momento de Espiritualidade com este grupo de professores jamais esquecerá a experiência vivida, as palavras ouvidas e os desafios deixados.

    Ao grupo de Professores e Irmãs de Caxias do Sul, nosso agradecimento pela dedicação, pela alegria como transmitiram a história, partilha do coração, desafiando o grupo através da forma vivencial como contaram a história. Não foi teoria, foi uma vivência.

    Nossa história não morre. Ela continua se atualizando e sendo sempre uma novidade para os corações que se propõem a mudar e deixar-se conduzir pela palavra de Deus.

    Ir. Adelide Canci




    Compartilhe:


    Envie seu comentário!

    *Campos marcados com  barra são de preenchimento obrigatório.
    Leia também: