• Notícias Gerais

    22 de Fev, 2019

    Vivência Intercultural: Entrar no universo cultural do outro



     Hoje, todos nós vivemos num mundo cada dia mais conectado. Cada vez mais, vamos nos apropriando de meios e recursos tecnológicos diferentes, simples ou sofisticados, para estarmos em contato uns com os outros. O fenômeno da imigração e ou migração que acontece no mundo inteiro, oportuniza que a interação entre pessoas de etnias, raças, povos e nações diversas criem uma sociedade contemporânea diferente. Com esse fenômeno podemos dizer que todos estamos sendo desafiados a “atravessar culturas”. O atravessamento cultural implica um movimento mútuo e multidirecional entre culturas, o que exige que tenhamos clareza de conceitos como, “aculturação”, “inculturação”, “transculturação”, “interculturação”, assim como tenhamos consciência do significado e abrangência de “multiculturalidade”, “internacionalidade” e “interculturalidade”, para que possamos promover uma vivência intercultural no mundo atual.

    A vida religiosa consagrada, motivada pelo ardor carismático e projeto de evangelização tem introduzido a vivência intercultural em sua forma e estilo de vida desde os tempos antigos. Mas, nem todos os membros têm conseguido internalizar a profundidade, a riqueza e a beleza que envolve a vivência intercultural, muitas vezes confundida com multiculturalidade ou internacionalidade.

    A comunidade com vivência intercultural não se forma colocando as pessoas de diferentes culturas sob um mesmo teto. As verdadeiras comunidades interculturais devem ser conscientemente criadas, intencionalmente promovidas, cuidadosamente nutridas. A vivência intercultural exige algumas atitudes pessoais conscientes, certas estruturas comunitárias flexíveis e uma espiritualidade particular. Ambas as partes – aquele que acolhe e aquele que é acolhido – devem interagir de tal forma que toda a comunidade se enriqueça com a presença do outro. Ambas as partes devem reconhecer que a diversidade é divina, o outro é necessário para as relações comunitárias maduras. A inspiração parte do próprio Deus Uno e Trino, que sempre está numa relação mútua e dialogal entre si, e convida os membros da comunidade a construírem relações mútuas e dialogais na vivência intercultural.

    No decorrer dos próximos anos estaremos conversando sobre este tema em nossas comunidades, Províncias e Regiões. Os encontros, além de serem momentos informativos querem destacar a importância de atitudes básicas e fundamentais para iniciarmos um diálogo, em comunidade, com características interculturais. Uma destas atitudes é fazer o exercício de hospedarmos o outro em nós como ele é, sem querer modificá-lo para que se assemelhe a nós, para que assuma nossos valores ou maneira de fazer história. Trata-se de entramos nesta caminhada de pés descalço para sentir o chão da outra cultura e apreciar e compartilhar o desejo de caminhar junto, sem preconceitos, sem pré julgamentos, sem a pretensão de mudar o outro. Mas, juntos aprendermos a reconhecer e nutrir as sementes do Evangelho presente em cada cultura, isto é, aprendermos uns dos outros. Outra atitude é a humildade e o respeito, pois numa vivência intercultural somos hóspedes na vida e missão do outro e também somos os hospedeiros da vida e da missão dos outros. Seria bom que nos perguntássemos: Como aprecio a diversidade cultural que existe na comunidade? Na prática da hospitalidade, de que maneira acolho cada membro de minha comunidade? O que tenho aprendido na convivência com tantas pessoas diferentes?

    Ir. Ieda Maria Tomazini





    Compartilhe:

    Galeria de Fotos


    Envie seu comentário!

    *Campos marcados com  barra são de preenchimento obrigatório.
    Leia também:
  • 17 de Mar, 2019

    Memória dos meus 16.425 dias seguindo Jesus Cristo. Port/Esp


    Madina Moroña Suárez. Nacida en San Joaquín el 10 de mayo de 1973 – Profesión de los Primeros votos: 27 de febrero de 1994 Eu tenho a idad... leia +
  • 17 de Mar, 2019

    Festa de São José


       Março de 2019 Queridas Irmãs, Leigos e Leigas do Pequeno Projeto e amigos/as, “… depois de ter pensado nisso, apareceu-lhe um an... leia +
  • 07 de Mar, 2019

    8 de março, DIA INTERNACIONAL DAS MULHERES


    Queridas Irmãs, Leigas e Leigos do Pequeno Projeto e Amigos, O caminho para o reconhecimento da dignidade e dos direitos das mulheres é talvez a ma... leia +
  • 28 de Fev, 2019

    Irmã Sally e o encontro no Vaticano sobre a Proteção de Menores na Igreja


     Queridas Irmãs, Obrigada pelas orações pelo encontro sobre a Proteção de Menores na Igreja realizado no Vaticano. Como vocês sabem, esta é uma sit... leia +
  • 20 de Fev, 2019

    Papa convoca um Sínodo sobre a Amazônia.


     Papa Francisco ciente da situação da Amazônia, acolhe a proposta dos Bispos Latino-americanos para a convocação de um Sínodo da Amazônia. A ideia é... leia +
  • 18 de Fev, 2019

    O Jovem, a fé e o Discernimento Vocacional


         Foi um privilégio para mim, como membro da UISG, participar da XV Assembléia Geral Ordinária, Sínodo dos Bispos, realizada de 3 a 28 de outubro... leia +
  • 17 de Fev, 2019

    Irmã Herman Joseph Pookoden


      Celine (Irmã Herman) nasceu em 24 de setembro de 1935, em Thrissur, Kerala, na Índia. Aos 20 anos, ela entrou no Convento de São José, em Sagar, na... leia +
  • 07 de Fev, 2019

    Interculturalidade


      No período de 23 de janeiro a 1° de fevereiro de 2019, aconteceu na sede da União Internacional das Superioras Gerais (UISG), o encontro sobre a In... leia +
  • 02 de Fev, 2019

    Brasil: Capítulo Provincial Eletivo


     Passamos para outra margem... A Província Brasileira concluiu, no dia 30 de janeiro de 2019, em Itu/SP, o segundo Capítulo Provincial após a uni... leia +
  • 29 de Jan, 2019

    Província brasileira elege Nova Equipe Provincial


    A Província das Irmãs de São José de Chambéry no Brasil elegeu hoje, em 29 de janeiro de 2019, o novo Conselho Provincial que liderará a província nos... leia +