Escolha seu idioma:
Choose your language:
Seleccione su idioma:
Scegli la tua lingua:
Choisissez votre langue:
  • Províncias/Regiões

    04 de Mai, 2015

    Congresso Internacional de formadores da Vida Consagrada


    Roma, 7 a 11 de abril de 2015

    As Irmãs de São José de Chambéry, representantes das equipes de formação da Itália, Índia, Brasil e Noruega, participaram do Seminário Internacional para Formadores com o tema: “Viver em Cristo segundo a forma de vida do Evangelho”.

    É a primeira vez que a Congregação para a Vida Consagrada Apostólica oferece um encontro internacional para formadores. Este foi uma resposta ao Ano da Vida Consagrada que o Papa Francisco instituiu. As palavras de nosso querido Papa Francisco, em seu discurso na audiência no dia 11 de abril a todos os formadores, ecoaram forte em nosso coração e nos desafia a buscarmos respostas novas e coerentes dentro de nós mesmas. Fala Papa Francisco:
    “Uma das qualidades do formador é ter um coração grande para os jovens, para formar neles corações grandes, capazes de acolher todos, corações ricos de misericórdia, cheios de ternura. Vós não sois só amigos e companheiros de vida consagrada de quantos vos são confiados, mas verdadeiros pais, verdadeiras mães, capazes de lhes pedir e dar o máximo. Gerar uma vida, dar à luz uma vida religiosa. E isto só é possível por meio do amor, o amor de pais e mães. E não é verdade que os jovens de hoje são medíocres e não são generosos; mas precisam de experimentar que ‘há mais felicidade em dar do que em receber’ (Atos 20, 35), que há grande liberdade numa vida obediente, grande fecundidade num coração virgem, grande riqueza em nada possuir. Eis o motivo da necessidade de estar amorosamente atento ao caminho de cada um e ser evangelicamente exigente em cada fase do caminho formativo, começando pelo discernimento vocacional, para que a eventual crise de quantidade não determine uma crise de qualidade, que é muito mais grave. É este o perigo. O discernimento vocacional é importante: todos, todas as pessoas que conhecem a personalidade humana — quer sejam psicólogos, padres espirituais, madres espirituais — nos dizem que os jovens que inconscientemente sentem que têm algo desequilibrado ou algum problema emocional ou de desvio, procuram involuntariamente estruturas fortes que os protejam, para se sentirem seguros. E nisto consiste o discernimento: saber dizer não. Mas não afastar: não, não. Eu acompanho-te, vai, vai, vai... E assim como se acompanha a entrada, acompanha-se também a saída, para que ele ou ela encontre o caminho na vida, com a ajuda necessária. Não com aquela defesa que é pão para hoje e fome para amanhã.”

    Após o Congresso nos encontramos com o Conselho Geral, de 14 a 16 de abril, para partilhamos nossas experiências no campo da formação nas diferentes províncias, regiões e países. Concluímos que temos muitos desafios e urgências no processo formativo e uma delas é a formação permanente. Precisamos despertar dentro de nós mesmas uma mística saudável, enraizada no amor apaixonado por Jesus Cristo no cotidiano da vida Consagrada no mundo.
    Retomamos as palavras do Papa Francisco: “Estou convicto de que não há crise vocacional onde há consagrados capazes de transmitir, com o próprio testemunho, a beleza da consagração. E o testemunho é fecundo. Se não houver testemunho, coerência, não haverá vocações. E para este testemunho estais chamados”.

    Ir. Rossella Passalacqua e Ir. Elisa Zuanassi
     




    Compartilhe:

    Galeria de Fotos


    Envie seu comentário!

    *Campos marcados com  barra são de preenchimento obrigatório.