Escolha seu idioma:
Choose your language:
Seleccione su idioma:
Scegli la tua lingua:
Choisissez votre langue:
  • Comissões Internacionais

    01 de Ago, 2013

    Enfermagem: Justiça para a Auxiliares


    Em 1945, foi criada a Escola de Auxiliares de Enfermagem São José, a primeira no Brasil. Ela foi criada à revelia da Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn) que não aceitava o “padrão médio” no processo de profissionalização da Enfermagem. Tinha, como campo de estágio, uma Enfermaria Escola com 40 leitos da Santa Casa de São Paulo. No começo, havia dificuldades com os médicos, mas, aos poucos, eles começaram a reconhecer a diferença da nova enfermagem. A Provincial, nesse tempo Madre Jacinta da Silva, tentava em vão aprovar o Curso no Ministério da Educação, para as alunas terem o registro oficial dos Certificados. Sem aprovação, a Escola foi fechada de outubro de 1948 a 1950.

    Nesse tempo, a Santa Casa de Campinas, com apoio de Irmã Jacinta, se preparava para fundar uma Faculdade de Enfermagem. Alegando ter mais direito a uma Escola de Enfermagem, a Santa Casa de São Paulo tentava demover a Mesa Administrativa de Campinas de sua proposta. Nada conseguindo, reivindicaram a Madre Jacinta a Escola de Enfermagem para eles. Madre Jacinta respondeu: “Se conseguirem aprovar o curso de Auxiliares de Enfermagem (Padrão Médio), nós reabriremos a Escola”.

    A Santa Casa de São Paulo era uma potência e sua Mesa Administrativa tinha grande influência no Ministério e no Governo, via maçonaria. Com sua intervenção, em poucos meses, o Curso de Auxiliares de Enfermagem foi aprovado pelo Ministério da Educação, à revelia da ABEN e da USP. E logo recomeçou a funcionar.

    Ir. Rosa Guedes
    Província de São Paulo/Brasil





    Compartilhe:

    Galeria de Imagens


    Envie seu comentário!

    *Campos marcados com  barra são de preenchimento obrigatório.