• Comissões Internacionais

    16 de Dez, 2013

    Quem faz o bem aos outros, está vivendo como Jesus que passou fazendo o bem...


    Eu, Irmã Ana Marília Citon, entrei na Congregação em 1947. Fiz Noviciado e após exerci o ofício de cozinheira durante 12 anos no Sanatório Psiquiátrico São José, em Porto Alegre, e por mais três anos no Hospital Santa Terezinha, em Paim Filho. Sendo, então, solicitada pelo médico para exercer a função de enfermeira. Exerci esta função por 37 anos, dedicando-me aos doentes, as gestantes e às crianças. Fui me aperfeiçoando na enfermagem. Sinto-me, até hoje, realizada nesta Missão.

    Dou testemunho de um caso que muito me marcou: certa vez uma mãe de dois meninos gêmeos, um deles sofria de diabete e foi internado para tratamento. Na manhã seguinte, quando cheguei ao Hospital, fui ver o menino, e percebi que não estava bem, pois respirava com muita dificuldade. Instalei imediatamente o oxigênio e telefonei para o médico. Este ministrou-lhe um medicamento que, aos poucos, fez o menino melhorar. Hoje é um rapaz saudável com 25 anos. A mãe afirma que o menino está vivo por minha prontidão no atendimento. De quando em quando, ela me procura e me oferece alguns presentes como agradecimento por ter salvado seu filho. Quando digo a ela que não precisa oferecer presentes, a mãe diz: “se não fosse você eu não teria meu filho”. Para mim este reconhecimento faz-me tomar consciência de que vale a pena dedicar-se aos outros, salvando vidas. Jesus nos deu o exemplo de que fazer o bem ao próximo é o caminho certo para o PAI.

    Hoje com mais de 80 anos dedico-me ao cuidado da horta, para termos verduras saudáveis, e levo a Eucaristia a uma senhora idosa todas as semanas. Ajudo a Família de meu irmão com 92 anos quando este fica hospitalizado, sendo presença de solidariedade e orientação aos sobrinhos. Sinto-me feliz e meu desejo é ser presença de justiça, paz e bênção na comunidade, junto às pessoas leigas com as quais me encontro e, especialmente, com meus familiares. Agradeço a Deus por poder ainda contribuir na comunidade com meu trabalho e com minha oração.

    Ir. Ana Marília Citon
    Lagoa Vermelha - Brasil





    Compartilhe:


    Envie seu comentário!

    *Campos marcados com  barra são de preenchimento obrigatório.
    Leia também:
  • 05 de Out, 2018

    Trabalhadores Migrantes: Uma Experiência Ásia-Pacífico


    A recente Conferência Regional sobre Trabalhadores Migrantes com realidades asiáticas foi a terceira na série de reuniões que trataram das questões ... leia +
  • 19 de Ago, 2018

    Declaração como Corpo Congregacional sobre a Nicaragua


      Condenar a violência em curso na Nicarágua Solidariedade e Desejos de Paz na Nicarágua. Nos últimos meses o povo da Nicarágua tem sido ví... leia +
  • 11 de Ago, 2018

    Encontro Internacional da Comissão de Comunicação


    Comunciadoras de Esperança Profética  A Comissão Internacional de Comunicação da Congregação está reunida em Garibaldi de 08 a 13 de agosto para o ... leia +
  • 24 de Jun, 2018

    PROJARI, uma experiência de comunicação construtora da paz


     A Associação Beneficente São José, entidade das Irmãs de São José, através do projeto PROJARI, desenvolvido há 31 anos na cidade de Guaíba-RS/Brasil,... leia +
  • 03 de Abr, 2018

    Diálogo Internacional sobre Migração


     Os Estados membros das Nações Unidas têm estado em conversações e negociações recentes sobre o Pacto Global para uma Migração Segura, Ordenada e Regu... leia +
  • 28 de Fev, 2018

    Pobreza multidimensional abordada na ONU


     Com o foco no SDG 1 (Fim da pobreza em todas as suas formas em todos os lugares), o tema da 56ª Comissão de Desenvolvimento Social deste ano (29 de j... leia +
  • 19 de Dez, 2017

    Declaração Universal dos Direitos Humanos


     Em 11 de dezembro, eu estava na ONU, em Nova York, para o início de uma campanha de um ano para marcar o 70º aniversário da Declaração Universal dos ... leia +
  • 20 de Nov, 2017

    Migrantes e a ONU


     Durante a minha presença mais recente na ONU, em Nova York, em 2 de novembro, ouvi o Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados dirigir-se ... leia +
  • 19 de Out, 2017

    CARTA ABERTA


     CARTA ABERTA DA CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS DE SÃO JOSÉ DE CHAMBÉRY   “Justiça e Paz se abraçarão” (Sl 85,11). “Eu vim para que todos/... leia +
  • 27 de Abr, 2017

    JPIC: Pinta-nos com a cor da carne


     O ser humano que somos é a revelação de Deus a ser descoberta e construída. Ele se encarna para que o nosso corpo assuma a cor de Sua carne, que noss... leia +