• Conselho Geral

    18 de Nov, 2016

    Ano Santo da Misericórdia: fechamento da Porta Santa


    No próximo domingo, dia 20 de novembro, às 10 horas, será o fechamento da Porta Santa da Misericórdia, na Praça São Pedro, em Roma. Esta porta foi aberta a 8 de dezembro de 2015, quando Papa Francisco, pontífice da Igreja católica, lançou o Ano Santo da Misericórdia. Um dos objetivos deste ano Santo tem sido o de tornar mais evidente a missão da Igreja Católica como testemunha e praticante da misericórdia de Deus no mundo. O jubileu que congregou dioceses e comunidades cristãs de todo o mundo deu especial atenção aos mais marginalizados e excluídos da sociedade e convocou cada cristão a experienciar a misericórdia de Deus e a ser expressão desta misericórdia.

    Para Papa Francisco, “a gestão simbólica das ‘portas’ – dos limiares, das passagens, das fronteiras – se tornou crucial. A porta deve proteger, certo, mas não rejeitar. A porta não deve ser forçada, ao contrário, se pede permissão, porque a hospitalidade resplandece na liberdade do acolhimento e se escurece na prepotência da invasão. A porta se abre frequentemente para ver se do lado de fora há alguém que espera e, talvez, não tem a coragem, talvez nem mesmo força de bater. A abertura das Portas Santas quis simbolizar a ‘peregrinação’ e a ‘abertura’ do coração”. Segundo o pontífice da Igreja Católica, o Ano Santo da Misericórdia foi um convite à alegria e ao perdão. Um momento para redescobrir a presença de Deus e a sua ternura de Pai. Padre Manuel Morujão, sacerdote jesuíta, que foi um dos “missionários da misericórdia”, ao ser entrevistado no Programa Igreja, exibido no dia 16 de novembro, salientou que o mundo vive uma “urgência de misericórdia” e se tornaria irrespirável se não houvesse tolerância, compreensão, aceitação, ou seja, se não vivesse e praticasse as obras de misericórdia nos mais diversos espaços da esfera social.

    A Porta Santa da Basílica de São Pedro foi a primeira a ser aberta e será a última a ser fechada. Este evento será marcado por uma Celebração Eucarística presidida pelo Papa Francisco e como sói acontecer, reunirá milhares de fiéis. Espera-se que o gesto simbólico de passar pela Porta Santa, a porta grande misericórdia de Deus, sensibilize o coração dos cristãos para receber todos o perdão de Deus e dar, por sua vez, o perdão, acolhendo todos aqueles que batem à porta de suas casas e corações.

    Ieda Tomazini




    Compartilhe:

    Galeria de Fotos


    Envie seu comentário!

    *Campos marcados com  barra são de preenchimento obrigatório.